SBTVD PAL-M


Bem-Vindos ao Blog SBTVD PAL-M!

Continuamos a acompanhar o desenvolvimento do Sistema Brasileiro de Televisão Digital Aberta. Entrementes, trazemos assuntos de interesse geral aos leitores que nos honram com suas visitas.



Escrito por Jonas às 21h30
[   ] [ envie esta mensagem ]




Está no Vídeo:

 

Os dez dogmas da ciência

 

clica:

http://www.youtube.com/watch?v=JKHUaNAxsTg


Com direito a legenda oculta traduzida em português!



Escrito por Jonas às 21h29
[   ] [ envie esta mensagem ]




Algo novo no AR:

Comunicação quântica feita pelo ar à luz do dia



 


Fomos Superados?


Maxwell



Marconi

 

Para saber mais:

http://www.inovacaotecnologica.com.br/noticias/noticia.php?artigo=comunicacao-quantica-feita-pelo-ar-luz-dia&id=010150140908#.VA7K_8JdVb0



Em bom futebolês:

Paulista's Football Association Training Center  - Official School


Sobre Crackpots Theories (Teorias Excêntricas):

A teoria de gravitação newtoniana é aceita como racional, pois ela concorda com a lógica.


 

Qualquer teoria que desafia a lógica humana é excênctrica. Isto é: Crackpot Theory.

A teoria da relatividade não é uma exceção, é necessário renunciar a lógica humana para "entendê-la".

 


Eu não sou humano, logo a teoria da relatividade faz todo o sentido para mim.

 

Para saber mais:

 

http://fisica2100.forumeiros.com/t1237p140-gravidade-acao-ou-reacao#8474

 

.

.

.

Sobre o gato...


"Ainda bem que tenho nove vidas"

 

... e o Rato:

"O seu destino está escrito nas estrelas..."

 

Fim da causalidade?


Fotografia quântica revolucionária é criada por brasileira

 


Gabriela Barreto Lemos, pesquisadora brasileira.

 

 

Os gatinhos da Gabriela (pena que não sou um deles Bobo!)

 

 

Sobre a teoria quântica, excêntrica ou não?

 

- Não é que como sempre acontece ... 

- Você mencionou um piano e um minuto depois, um piano cai sobre alguém.

Em 1927 Niels Bohr escreveu: "Qualquer um que não se chocar com a teoria quântica não a compreende."


Nota do blogueiro:

Não faço questão de compreender a mecânica quântica e nem passar por esse choque.

 

Mais detalhes detalhes dos Gatinhos de Alice, digo, Gabriela, em:

 

http://www.inovacaotecnologica.com.br/noticias/noticia.php?artigo=brasileira-fotografia-quantica&id=010110140829#.VAIZwcVdVb0



Escrito por Jonas às 06h55
[   ] [ envie esta mensagem ]




Está na Rede:


Mais um pontinho a favor da expansão radial...


A medição foi feita com relógios atômicos, pelo NIST

link da animação:


http://bogpaper.wpengine.com/wp-content/uploads/2013/10/parallel.gif


A velocidade escalar da Terra também aumenta com o aumento de seu raio.

 

Mais detalhes, em:

http://bogpaper.com/science-sundays-with-john-duffield-speed-of-light/



Escrito por Jonas às 06h54
[   ] [ envie esta mensagem ]




Está na Rede:


Trajetória quântica esclarece morte do Gato de Schrodinger

Procura-se o Gato de Shrodinger, vivo ou morto


 

Fim da Loucura?

 


 

 Elementar, meu Caro Watson...

 

Mais detalhes, em:

 

http://www.inovacaotecnologica.com.br/noticias/noticia.php?artigo=trajetoria-particulas-quanticas-esclarece-morte-gato-schrodinger&id=010165140

 

.

.

.


A Física, em três tempos:

clica:

http://www.htforum.com/vb/threads/172389-Met%C3%A1foras-Icogr%C3%A1ficas?p=5771040#post5771040

.

.

.

O caso (ocaso?) da maré sem a participação da gravidade

Texto Ampliado

 

 

fonte:

http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/thumb/b/b3/Mares.svg/300px-Mares.svg.png

 

Consideremos um martelo cujo centro de massa é indicado na figura abaixo:


Ao lançar o martelo ao espaço (em rotação), o martelo vai girar em torno de seu centro de massa, abaixo:


Cada ponto do martelo estará girando num raio definido e invariável. Portanto, não haverá bamboleio no movimento.

A prova pode ser feita aqui na Terra. Apoia-se o martelo numa haste pivot, exatamente no ponto do centro de massa, abaixo:

 

 

Ao girar o martelo, o movimento será equilibrado, sem o menor bamboleio, abaixo:


No entanto, se o martelo for apoiado ao pivot fora do centro de massa, ao girar o martelo, ocorrerá uma oscilação na haste que apoia o martelo.


Conclusão:

 

Não é possível que aconteçam marés apenas pela excentricidade da Terra, abaixo:

 


... A não ser que a Terra estivesse apoiada em um pivot...

 

MAS... MAIS...

 

Marés e Pressão Atmosférica


Conclusões



Em verde, notamos grande concordância entre a variação das marés e pressão atmosférica.

Em vermelho, as exceções.

A maior parte do tempo, a pressão atmosférica lidera a alteração.

 

Se a Lua atrai a atmosfera, a pressão atmosférica deveria cair, não subir.

 

Mais detalhes em:

http://fisica2100.forumeiros.com/t1237p130-gravidade-acao-ou-reacao#8440

 

Está na Rede

Nova teoria do Universo pode ser testada pelo Hubble

Ker Than - PhysicsWorld - 11/08/2014


Impressão artística de uma vista do Sol a partir do Cinturão de Kuiper, onde está localizado o UX25.[Imagem: JHUAPL/SwRI]

 

Laboratório cósmico

Um candidato a planeta-anão, chamado UX25, e sua pequena lua, podem fornecer a primeira evidência experimental de um novo modelo cosmológico que inclui a antigravidade.

O modelo dispensa conceitos como matéria escura, energia escura e inflação cósmica.

A proposta de testar essa nova teoria observando o movimento dos dois objetos na borda do sistema solar foi anunciada por Alberto Vecchiato e Mario Gai, do Observatório Astrofísico de Turim, na Itália.

Em 1915, a ainda desconhecida Teoria Geral da Relatividade, de Albert Einstein, recebeu um grande impulso de credibilidade quando foi usada para explicar uma discrepância na órbita de Mercúrio que não poderia ser explicada apenas pela física newtoniana.

Agora, quase um século depois, Vecchiato e Gai calculam que o UX25 e seu minúsculo satélite - que orbitam o Sol no cinturão de Kuiper, além de Netuno - podem ser usados como um "laboratório natural" para testar esse modelo do Universo - para nós tão novo e ambicioso quanto a relatividade pareceu aos colegas de Einstein no início do século passado.


Mais detalhes:

 

http://www.inovacaotecnologica.com.br/noticias/noticia.php?artigo=nova-teoria-universo&id=010130140811#.U-vqquNdVA1



Escrito por Jonas às 04h34
[   ] [ envie esta mensagem ]




Marés sem a Participação Gravitacional


 

 

A figura acima representa (de forma exagerada) as marés, sob influência gravitacional da Lua e do Sol.

Em nosso entendimento, se as marés variam sob a ação gravitacional da Lua e do Sol, esses corpos "puxam" o mar e a atmosfera, de modo que a pressão de ambas não deveria aumentar.

Referência

http://pt.wikipedia.org/wiki/Mar%C3%A9


Temos uma idéia diferente das marés. Nossa proposta (na qual a ação da gravidade não participa) apenas a massa inercial é considerada, as marés (tanto dos mares como da atmosfera) seriam efeitos decorrentes da excentricidade da Terra. Em nossa proposta é impossível que a Terra seja um corpo completamente balanceado.

Desta maneira, o movimento de vai-e-vem é inevitável e, com ele e em função da massa inercial, a origem das marés.

Para corroborar com essa hipótese, buscamos um gráfico que correlaciona marés e pressão atmosférica:

fontes:

http://www.mares.io.usp.br/sudeste/sudeste29.gif

http://www.mares.io.usp.br/sudeste/sudeste.html


Transportamos a variação de marés e pressão atmosférica para a figura abaixo:

Nota-se claramente uma defasagem entre ambas.

Em preto, temos a variação de marés. Em vermelho, temos a variação de pressão atmosférica.

No quadro verde, temos boa concordância entre marés e pressão atmosférica.

No quadro púrpura, a concordância é perdida.

Desta maneira, na maior parte do tempo, a variação da pressão atmosférica é causada pelo vai-e-vem do planeta Terra, em função de sua excentricidade.

Se a atmosfera fosse atraída pela Lua e Sol, a pressão deveria diminuir à maneira que as marés aumentassem.



Escrito por Jonas às 04h28
[   ] [ envie esta mensagem ]




Passeio


Belchior


Vamos andar

pelas ruas de São Paulo,

por entre os carros de São Paulo,

meu  amor,   vamos   andar  e  passear.

Vamos sair pela rua da Consolação,

dormir no parque, em plena quarta-feira,

e sonhar com  o  domingo  em  nosso coração.

Meu amor, meu amor, meu amor:

a  eletricidade  desta  cidade

me  dá  vontade  de  gritar

que  apaixonado  eu  sou.

 



N e s s e   c i m e n t o,  m e u  p e n s a m e n t o   e  m e u   s e n t i m e n t o

s ó   t ê m   o   m o m e n t o   d e   f u g i r   n o   d i s c o   v o a d o r.

M  e  u    a  m  o  r,    m  e  u    a  m  o  r,    m  e  u     a  m  o  r  !


 

.

.

.


A Gravidade em Três Contextos


A gravidade, ou por que as coisas caem, é um assunto grave, isto é: sério.

Esse fenômeno natural desafia a compreensão humana.  A gravidade pode ser abordada através de três ramos do conhecimento humano, ou trilogia.


Trilogia: filosofia, religião e ciência. 

Para circunscrever cada um desses campos do conhecimento, inevitavelmente precisamos nos apoiar na filosofia.

A filosofia é limitada pela razão. Além da razão, a filosofia é apenas loucura.

A religião é limitada pela fé. É preciso crer para ver. Porém,  ver tudo como do milagre é muito cômodo, pois não dá trabalho nenhum ao intelecto.

A ciência é limitada pela experiência. A experiência é aceita como fato. Além do fato, a ciência é apenas especulação.


A Anulação da Gravidade

No contexto religioso, a anulação da gravidade é uma coisa comum. Anjinhos flutuam no espaço.

No contexto filosófico, a anulação da gravidade é apenas a anulação de um conceito. A idéia de gravidade de Aristóteles é uma nulidade.

No contexto científico, a anulação da gravidade é apenas uma possibilidade. Antes disso, é necessário entender o que é gravidade.

A Evolução do Conceito de Gravidade na Ciência.

O estudo sistemático da gravidade deu origem ao método científico, desenvolvido por Galileu.

Newton, "apoiado em ombros de gigantes", desenvolveu uma rigorosa descrição matemática sobre o tema.

Bem, depois vem Einstein... e aqui começa a especulação.

Onde estão as provas?

A gravidade einsteniana é a visão complementar da realidade. Einstein conseguiu ver um grão de areia "ao contrário", isto é: vê-se tudo, menos o grão de areia.

O conceito espaço-tempo einsteniano exigiu o desenvolvimento de uma matemática titânica, acessível a poucos mortais, ou talvez, a nenhum deles.

A descrição da gravidade através do conceito espaço-tempo fundamenta-se bases religiosas. É necessário "aceitá-la".

Mas, se considerarmos a gravidade como um efeito de espaço/tempo, isto é: VELOCIDADE EM CONSTANTE ACELERAÇÃO, tudo torna-se simples. Os conceitos iniciais de espaço e tempo são revigorados.

Fato: a gravidade é anulada pela velocidade.

A hipótese da expansão universal é o caminho mais simples para a criação de uma teoria unficada.

.

.

.


Idéias pra  suíço nenhum botar defeito:



 

Retro-Evolução - seus problemas se acabaram!

 

.

.

.

Mais sobre Ilusão de Óptica

 

Lentes Geométricas Tridimensionais?



Quem mora na Vila Maria Baixa, em São Paulo, poderá atestar um curioso efeito de ilusão de ótica.



Quem faz o caminho a pé em direção à Rodovia Presidente Dutra, e tem aproximamente 1,70 metros de altura, tem a impressão que há um grande prédio fechando o fim da rua:



Ao chegar ao topo da Rua Curuçá, próximo ao cruzamento da Rua Afonso Vergueiro, tem uma surpresa:



O prédio que "tapa" o fim da rua é bem menor que o esperado...

Certa vez, subindo a Av. Jundiaí, sentido Rodovia Anhanguera - Festa da Uva, vi a Lua no topo da avenida num tamanho descomunal, mas, ao chegar ao topo, o resultado foi o mesmo.


Mais detalhes, em:

http://gizmodo.uol.com.br/por-que-a-lua-parece-maior-quando-esta-no-horizonte/



Escrito por Jonas às 06h28
[   ] [ envie esta mensagem ]




 


Saiu na página da Teleco:

http://www.teleco.com.br/tvdigital_cronog.asp

 

A matéria está em debate no HT-Forum:

http://www.htforum.com/vb/showthread.php/237428-Cronograma-do-Desligamento-da-TV-Anal%C3%B3gica

 

.

.

.

 

Ação Fantasmagórica à Distância - Conflitos Conceituais

Noto um interessante paradoxo (essa palavra parece que virou moda em nossas discussões Bem humorado ) entre a Teoria da Relatividade e Mecânica Quântica.

 Se a Teoria de Einstein (na qual a relatividade é a única coisa absoluta) é correta, isto é: é impossível determinar a sincronicidade de dois fenômenos em locais diferentes, a Ação Fantasmagórica à Distância (produto da Mecânica Quântica, um ramo do conhecimento no qual a incerteza é a única certeza) só pode acontecer numa situação de determinismo absoluto, isto é: "já estava escrito nas estrelas" que esses dois eventos absolutamente sincronizados iria acontecer !


Será que a astronomia e astrologia é uma coisa só ?

Como isso não é coisa fácil de se aceitar no domínio das ciências, parece que fica "mais barato" acreditar na velocidade infinita da gravidade, ou na expansão radial do cosmos, isto é:  milagres mais "aceitáveis".

Mais detalhes em:

http://fisica2100.forumeiros.com/t1385-acao-fantasmagorica-a-curta-distancia

 

Como explicar esse fenômeno?

 

Através do método científico, tente justificar a deformação da figura abaixo:

Ilusão de ótica?  Ah...

Mais detalhes, em:

http://fisica2100.forumeiros.com/t2-metodo-cientifico#8413

 


Piada velha, mas muito boa:

Desvio para o Vermelho

Enlace:





Escrito por Jonas às 12h46
[   ] [ envie esta mensagem ]




GRAVIDADE NEWTONIANA CAI EM DESGRAÇA...

... Se todos os astros tiverem a mesma densidade:

 

 

Utilizamos os cálculos de Newton, mas consideramos que todos os astros envolvidos são filhos do mesmo Sol,

logo todos tem a mesma densidade.

 

Perguntinha boba: 

Colhemos amostras suficientes na Lua para definir com exatidão a sua densidade ?

 

Os resultados estão nas tabelas...

 

Mais detalhes, em:

 

http://fisica2100.forumeiros.com/t1237p120-gravidade-acao-ou-reacao#7948

 



Escrito por Jonas às 12h45
[   ] [ envie esta mensagem ]




Conta de Luz Atrasada - E agora CERN? II

Ereditato: Fiat Lux?

O físico James Franson, da Universidade de Maryland, nos Estados Unidos, está causando um rebuliço na comunidade física mundial ao apresentar cálculos que indicam que a velocidade da luz pode ser menor do que se calculava.

Isso implica em muitas coisas radicais do ponto de vista da física atual. Por exemplo, que os neutrinos seriam mais rápidos do que a luz, o que deve estar deixando os físicos do laboratório Gran Sasso alvoroçados.

 

Fui buscar na Rede alguma refutação às idéias de James Franson. Afinal, o assunto é muito sério para ser mostrado de um único ponto-de-vista.

Encontrei uma matéria de Luboš Motl  (físico teórico das cordas) em seu próprio blog.

A tradução é gogliana "Eu estar alemão" - Nada a ver com o vexame da copa ...


"Descoberta" de Franson sobre a velocidade da luz


Luboš Motl 


Cada vez mais patéticos papéis malucas estão sendo promovidos pelos pontos que se autodenominam "media científico" com uma frequência cada vez maior que, provavelmente, já ultrapassou o valor de "um papel maluco por dia" há muito tempo. 

 

Nota : "Patético" é como o robot traduz o termo "patetic crackpot" para o português.

"A mente que se abre a uma nova ideia jamais volta ao seu tamanho original."

Albert Einstein

 


Nos últimos dias, toneladas de jornalistas ficou obcecado com o tema que "a velocidade da luz pode estar errado." Os lugares onde você pode ler este material incluído The Daily Mail e Paquistão do The Nation, alegando que Einstein estava errado o tempo todo no próprio título, The Huffington Post, The Financial Express, Alerta Ciência, e dezenas de outros. 

Mais chocante, existe um site chamado The Blog Physics arXiv que elogia este material, bem como da redacção é semelhante ao "real" Physics arXiv Blog embora eu não posso encontrá-lo lá.

A pré-impressão tem exatamente uma citação após esses três anos, a partir de um papel por um outro maluco chamado Parthasarathy que acreditava (e "justificado") que as reivindicações OPERA superluminais estavam certos e que elaboraram um auto-citação de um "papel" que tem zero . Nenhum dos jornalistas parece se preocupar com isso de "feedback" e eu acho que a grande maioria deles nem sequer olhou ou não entendeu o conceito de citação.

De qualquer forma, o artigo de Franson é um fluxo ininterrupto de um disparate. Não é um papel com vários bugs em vários lugares. É um papel cuja quase cada frase mostra que o autor é completamente ignorante sobre física básica. 

Ele fala sobre a "quadros de referência mundial" na relatividade, aparentemente falta que o ponto-chave da relatividade (e da razão por trás de seu nome), é que quase todas as quantidades devem ser expressos relativamente a um quadro específico e nenhum quadro é melhor do que outros.

Ele diz que o potencial gravitacional é "avaliar invariante", embora, certamente, não é medir-invariante (ou seja invariante sob difeomorfismos) no GR. Ele diz que os campos gravitacionais não são avaliar invariante, embora alguns aspectos do campo gravitacional (como invariantes construídos a partir do tensor de Riemann) são de calibre invariável. 

Os jornalistas "concluir" que a velocidade da luz não é ou não era 299.792.458 m / s, apesar de um metro atualmente é definido de tal forma que é garantido que a velocidade da luz, se ele está definido em tudo, é igual a esta constante. Dizer que a velocidade da luz não é 299.792.458 m / s é tão falso como tautologicamente se você definir "dois" como "um mais um" e então você diz que não é igual a "um mais um". Ele só não pode acontecer. Você demonstrou ser um completo imbecil, se você escrever coisas semelhantes, ea maioria desses jornalistas fazem. 

Se os neutrinos vindos do 1987a Supernova discutido no papel foram "realmente" chegar mais rápido do que os fótons, e se fosse, porque eles são intrinsecamente mais rápido (e não porque eles foram criados anteriormente), e ter a certeza de que este "se" não pode ser realizado no mundo real, então isso significaria que a velocidade dos neutrinos foi maior do que 299.792.458 m / s, mas a velocidade do fótons era, por definição, de 299.792.458 m / s. 

Franson usa relatividade geral como uma justificativa e nega todos os seus princípios no mesmo momento. Ele completamente incorretamente afirma que todas as leis deriváveis ​​GR deve contradizer mecânica quântica. Na realidade, os princípios da GR e QM são compatíveis e sem sobressaltos reconciliados pela teoria das cordas, mas mesmo com métodos e regras muito mais simples do que a teoria das cordas, pode-se combinar GR e QM de uma forma que permanece consistente, mesmo em questões muito mais detalhadas que Franson poderia sequer sonhar de endereço. E ele desenvolve algum modo absurdo argumentar que os processos de loop adicionar correções de ordem a constante de estrutura fina, α, à velocidade da luz. É impossível porque a invariância de Lorentz garantindo a velocidade fixa e universal de luz é necessária, mesmo no nível quântico e é usado para restringir a teoria. Há apenas nenhuma correção de loop para a velocidade da luz. Se a invariância de Lorentz pode quebrar por processos genéricos no nível de um loop, ele não teria sentido falar sobre a invariância em primeiro lugar. 

Em um mundo hipotético louco, pode-se falar sobre neutrinos que são mais rápidos do que os fótons - este "what if" especulação está voltando para o OPERA atoleiro etc - mas isso significaria simplesmente que a relatividade é mostrado para estar errado e uma nova teoria (com novos princípios aproximadamente como constrangedora como aqueles da relatividade) teria de ser escrito. Nenhum dos quase-argumentos caóticas que combinam aleatoriamente alguns chavões da relatividade com uma completa negação da relatividade - nenhum do lixo verbal que o papel do Franson é composto de - jamais poderia substituir este processo de construção de uma nova teoria. 

Preciso parar porque não faz sentido tentar "corrigir" o papel. Se apagar todas as frases que é pelo menos 50% de errado, nada restaria do papel. Cada frase sobre essas 25 páginas é pelo menos parcialmente errado, geralmente em um nível conceitual muito básico, e para corrigir todo este papel significativamente significaria escrever 250 páginas de um texto pedagógico que seria totalmente inútil, porque as pessoas que não são atordoados por a estupidez do texto de Franson (entendendo 5% de erros surpreendentes do Franson deve ser suficiente) simplesmente não consegue entender nenhum física, mesmo se você explicar isso 10 vezes mais lentamente. Portanto, seria um caso de pérolas jogadas aos suínos. 

Os jornalistas que estão promovendo essas coisas claramente não foram ensinados por suas mães para evitar tombadilhos alimentares. Foi um erro grave que eles foram autorizados por essas mães a deixar suas camas de bebé e para jogar fora as chupetas. Mas a celebração do semelhante - e, de facto, cada vez mais idiota - o material está se tornando tão freqüentes e onipresente que se está lutando contra moinhos de vento, se ele quer corrigir a tendência. Convergência do público em geral no sentido de Idiocracy é imparável e chegará cerca de 20 vezes mais cedo do que o filme de ficção científica imaginou. 

No mesmo momento, muitas coisas maravilhosas estão acontecendo em genuína, física legítima, ver, por exemplo a lista de palestras em Cordas 2014. Os jornalistas não fazem nenhum esforço para entender tomamos providências ou apresentar essas coisas. 

fonte:

http://motls.blogspot.com.br/2014/06/fransons-breakthrough-concerning-speed.html

 

Comentários.

Motl é um jovem cientista tcheco, de competência reconhecida entre os físicos quânticos. Apesar da sofrível tradução automática, noto arrogância, irreverência e falta de cautela em suas proposições.

Pois é, Maurício. Mais um exemplo a corroborar com as suas suspeitas...



Escrito por Jonas às 13h38
[   ] [ envie esta mensagem ]




O limite da ciência é a matemática?

 

Respostas e Comentários de dois amigos do Blog:

 

a) Perguntas e Respostas

 

- Seriam todos esses fenômenos apenas uma questão de ressonância?

A maioria sim. A longuíssimo prazo provar-se-á que todos são.

- A ciência é apenas uma forma de reducionismo estatístico?

Absolutamente sim. Pela teoria do caos ocorre a autosemelhança. Se um fractal, por exemplo, for visto pela borda ele possui infinitos detalhes. Cientificamente passa-se o tempo todo olhando um detalhe MACRO. Os MICRO detalhes são a 'areia movediça' e as 'montanhas de paradoxos'. Quando este MICRO detalhe for conhecido o ciclo se repete.

- Qual é o limite da matemática?

Acredito que ela SIM é sem limite. Nossa compreensão dela que é apenas um dos níveis MACRO citados anteriormente.

 

- Grato, Miguel, pela canja Jóia

 

b) Comentários

Olá Jonas 

Tudo bem?


Estava lendo aquele tópico iniciado por você,

O limite da ciência e’ a matemática? A matemática está e’ fabricando natureza.

Como você citou (Robson Conti),

” ainda não sabemos o básico e nos afundamos cada vez mais na areia movediça de nossas teorias e métodos limitados, os quais produzem montanhas de paradoxos”

Ate gostaria de saber como o Robson chegou a essas colocações importantes,de não sabermos o básico,e afundarmos nas teorias e métodos limitados.

Eu, há alguns anos,tive de fazer uma pesquisa longa e profunda sobre exatamente isso.

Sobre a física e a matemática,sobre o fundamento das ciências,a historia das definições e conceitos científicos.

E’ um emaranhado de confusoes,muitas intencionais,que permeiam a física.

As ciências ,e principalmente a física,atingiram um status de intocáveis.

Todo conhecimento construído da física e’ a palavra final sobre a verdade da natureza e não há contestação oficial.

O que descobrimos e’ de estarrecer.

Voce precisa saber percorrer os meandros da linguagem,dos dialetos extensos que ,no fundo,tendem a imprecisão.Alias é para isso que eles sao criados, para manter o controle do ofício, resguardar-se de intrusos em geral e promover a presunção de um “status”.

Se eu falar as coisas que descobri,podem parecer sentenças soltas,desconexas.

Mas tem todo um encadeamento se a pessoa tiver a intenção de descobrir as coisas veladas das ciências.

A comunidade cientifica cria um manto protetor em volta de seu ramo de pesquisa,e para penetrar essa couraça,tem de ter muito discernimento sobre o que você esta fazendo.

E por incrível que pareça, físicos,astrônomos,matemáticos,ganhadores de prêmios Nobel,acabam ,por culpa,remorso,vergonha na cara,ou outro motivo,deixando escapar o que se passa na verdade.

Seja em artigos,conferencias ,cartas,livros,acaba-se descobrindo uma construção precária das ciências.Os conceitos e definições são mal formulados,levando a vários significados ao mesmo conceito.Tudo fica dúbio,impreciso.

Paul Dirac,falou:

“Toda a fisica e toda a química foram reduzidas a matemática aplicada.”

John Von Neumann,pai do computador, escreveu:

"As ciências não tentam explicar,dificilmente tentam sequer interpretar,elas fazem modelos,principalmente.

Por modelo entenda-se um construto matematico que,com o acréscimo de certas interpretações verbais,descreve fenômenos observados.

A justificação desse construto matematico e' apenas,e precisamente,o que se espera que funcione."

Existem comprovadamente manipulações,ajustes em experimentos ,para se adequarem às teorias que se querem que sejam verdadeiras.

Os escritos de Popper, Feyerabend e Thomas Kuhn têm abundância de argumentos e exemplos apoiando a tese de que observações e proposições de observação dependem da teoria.

Heisenberg disse que a única coisa que importa e’ a lógica interna da teoria,ou seja, da lógica matemática.

E disse também que :

“A capacidade de prever,e’ muitas vezes,uma conseqüência da de compreender,de dispor dos conceitos certos,mas não e’ idêntica a compreensão.”

Não existe uma clareza de conceitos básicos da física.Alguns cientistas dizem isso,deixam escapar.

O premio Nobel de física,Steven Weinberg,escreveu que:

“O importante para o progresso da física não e’ a decisão que uma teoria e’ verdadeira,mas a decisão de que vale a pena leva-la a serio – ou seja ,ensina-la para os alunos de pos-graduacao ,escrever livros a respeito e,sobretudo,incorpora-la na própria pesquisa.”

O cientista e filosofo Karl Popper disse que:

“ As teorias cientificas são o produto comum dos nossos preconceitos mais ou menos acidentais ( ou talvez historicamente determinados ), e da eliminação critica do erro.Sob o estimulo da eliminação do erro a sua aparência de veracidade tende a aumentar.”

Popper disse mais:

“O conhecimento cientifico e’ constituído na maior parte ou inteiramente de hipóteses ou conjecturas, mais do que um corpo de verdades conhecidas ou bem estabelecidas.”

Steven Weinberg toca num assunto que e’ uma das grandes criticas que certos filósofos da ciência levantam em relação a física:

“ Existe um grande elemento subjetivo no processo pelo qual as idéias cientificas passam a ser aceitas.

A ciência e’ um fenômeno social ,com seu próprio sistema de recompensa,seus esnobismos,seus padrões interessantes de alianças e autoridade.”

O filosofo da ciência Paul Feyerabend disse que a escolha entre teorias se reduz a opções determinadas por valores subjetivos e desejos dos indivíduos.

E parece que Steven Weinberg o confirmou.

Alem do citado acima ,Weinberg disse que:

“Estou certo de que estamos descobrindo algo real na física,cuja forma de ser não tem qualquer conexão com as condições sociais ou históricas que nos permitem descobri-lo” para logo em seguida dizer:

“Contudo ,os cientistas tem a experiência direta das teorias enquanto objetivos desejados,ainda que evasivos,e ficam convencidos da realidade dessas teorias.”

Como disse Bertrand Russell, "Nunca se sabe do que se está falando nem se aquilo que se diz e' verdadeiro."

Feyerabend afirmou que “os fatos científicos são ensinados em uma idade muito precoce e da mesma maneira como os “fatos” religiosos eram ensinados há apenas um século atrás.Nao há nenhuma tentativa de despertar as capacidades criticas do aluno para que ele possa ser capaz de ver as coisas em perspectiva.


Nas universidades a situação e’ ainda pior,a doutrinação e’ aqui realizada de forma muito mais sistemática.A critica não esta totalmente ausente. A sociedade,por exemplo,e suas instituições, são criticadas severamente e muitas vezes injustamente,e isso já ao nível do ensino fundamental.

Mas a ciência e’ excluída dessas criticas. Na sociedade em geral,o juízo de um cientista e’ recebido com a mesma reverencia como o pensamento de bispos e cardeais era aceito não muito tempo atrás...Aprofundem a investigação e vocês notarão que a ciência tornou-se tão opressiva quanto as ideologias,contra quem um dia combateu.”

E como salientou Ludwig Wittgenstein,confirmando Von Neumann,

“Na base de toda visão moderna do mundo, está a ilusão de que as chamadas leis da natureza são explicações dos fenômenos naturais.”

Abs,

Mauricio.

 

Grato, Maurício, pelos preciosos comentários JóiaJóia !

 

“Não cometam o erro de pensar que a comunidade científica é científica.” - John Hagelin

 

"Fisicos são filósofos da Natureza. Pena que quase todos eles se esqueceram disso"

- Jonas, blogueiro ao seu dispor Bobo.

 

Mais detalhes, em:

O limite da ciência é a matemática?

http://sbtvd.anadigi.zip.net/arch2014-06-08_2014-06-14.html




Escrito por Jonas às 19h48
[   ] [ envie esta mensagem ]




Está na Rede:

 

Conta de Luz Atrasada - E agora CERN?

Ereditato: Fiat Lux?

 

O físico James Franson, da Universidade de Maryland, nos Estados Unidos, está causando um rebuliço na comunidade física mundial ao apresentar cálculos que indicam que a velocidade da luz pode ser menor do que se calculava.

Isso implica em muitas coisas radicais do ponto de vista da física atual. Por exemplo, que os neutrinos seriam mais rápidos do que a luz, o que deve estar deixando os físicos do laboratório Gran Sasso alvoroçados.


Imagem do que restou da explosão da supernova SN 1987A -

[Imagem: ALMA (ESO/NAOJ/NRAO)/A. Angelich]

Os neutrinos chegaram à Terra quase cinco horas antes dos fótons. 


Segundo a Teoria da Relatividade Geral, a velocidade da luz no vácuo - o "c" na famosa equação de Einstein - é uma constante equivalente a 299.792.458 metros por segundo.

É o chamado "limite de velocidade universal", já que nada pode viajar mais rápido do que isso - nem mesmo neutrinos.

Franson analisou justamente a diferença de velocidade entre neutrinos e fótons detectados na famosa supernova SN 1987A - detectada em 1987, esta foi a primeira supernova a ser observada a olho nu em 383 anos.

Ocorreu que os instrumentos indicaram que os neutrinos emitidos pela explosão cósmica chegaram à Terra 4,7 horas antes que os fótons, algo totalmente inesperado e em desacordo com as leis da física.

A saída mais fácil foi concluir que os neutrinos vieram da SN 1987A, mas os fótons devem ter vindo de algum outro lugar.

Polarização do vácuo

Franson argumenta que essa saída pouco elegante é desnecessária porque os fótons podem ter tido sua velocidade reduzida no caminho devido a um fenômeno conhecido como polarização do vácuo, um processo no qual um fóton se divide em um elétron e um pósitron, a versão de antimatéria do elétron.

A polarização do vácuo é um fenômeno bem conhecido pela teoria quântica dos campos, que sabe também que essa separação do fóton em elétron e pósitron dura muito pouco, com os dois recombinando-se novamente em um fóton, que prossegue sua viagem.

Franson argumenta que isso deve criar um diferencial gravitacional entre o par de partículas durante os momentos de separação do fóton. Se for verdade, há um pequeno impacto de energia quando os dois se recombinam - pequeno, mas o suficiente para retardar ligeiramente o fóton.

Como a supernova SN 1987A está a 168.000 anos-luz da Terra, esse processo deve ter-se repetido incontáveis vezes, e o somatório dos pequenos retardos gerados em cada decaimento-recombinação pode explicar as 4,7 horas que os fótons demoraram a mais para chegar em relação aos neutrinos, que não sofrem o mesmo processo.

Assim, conclui Franson, não é que os fótons da explosão da supernova tenham chegado atrasados: a velocidade da luz é que é menor do que se calculava.

 

Mais detalhes em:

http://www.inovacaotecnologica.com.br/noticias/noticia.php?artigo=velocidade-luz-menor&id=010130140704#.U7bpt5RdVA0


Repito um importante parágrafo da citação:


"A polarização do vácuo é um fenômeno bem conhecido pela teoria quântica dos campos, que sabe também que essa separação do fóton em elétron e pósitron dura muito pouco, com os dois recombinando-se novamente em um fóton, que prossegue sua viagem."

 

Dura como?! Dura quanto?

Na velocidade do trajeto do fóton, o tempo não se congela?

Bem, é sabido que na mecânica quântica não há lugar para a gravidade. 

Talvez, nem para Einstein  Bobo...

 

http://fisica2100.forumeiros.com/t1413-o-tempo-do-foton#8346

 Correcção aparente para a velocidade da luz no potencial gravitacional 

Os efeitos das interações físicas são geralmente incorporados na teoria quântica, incluindo os termos correspondentes no hamiltoniano. Aqui, consideramos os efeitos da inclusão da energia potencial gravitacional de partículas massivas no Hamiltoniano da eletrodinâmica quântica. Isso resulta em uma correcção prevista para a velocidade da luz, que é proporcional à constante de estrutura fina. A correcção para a velocidade da luz obtida desta forma depende do potencial gravitacional e não o campo gravitacional, que não é medir invariante e, presumivelmente, não-física. No entanto, os resultados previstos estão de acordo razoável com as observações experimentais de Supernova 1987a.

Texto original, em inglês:

Apparent correction to the speed of light in a gravitational potential

http://iopscience.iop.org/1367-2630/16/6/065008/article

 

Jamais se esqueçam dos neutrinos apressadinhos do CERN Bobo !

 


Façam suas apostas, senhores...

O Instituto Albert Einstein admite que o desvio para o vermelho gravitacional (medido no experimento Pound-Rebka) deve-se à variação da velocidade da luz previsto pela teoria da emissão de Newton: 

"Um dos três testes clássicos para a relatividade geral é o desvio para o vermelho gravitacional da luz ou de outras formas de radiação eletromagnética. No entanto, em contraste com os outros dois testes - a deflexão gravitacional da luz e a mudança periélio relativista - você não precisa de relatividade geral para derivar a previsão correta para o desvio para o vermelho gravitacional. uma combinação de gravidade newtoniana, uma teoria corpuscular da luz, e com o princípio de equivalência fraco (massa gravitando igual massa inercial) é suficiente. (...) o desvio para o vermelho gravitacional era primeira medida na Terra em 1960-1965 por Pound, Rebka e Snider na Universidade de Harvard ..."


referência:



Escrito por Jonas às 06h19
[   ] [ envie esta mensagem ]




 

 

Gravidade: onde tu estás que não te encontro?

 

Existe mesmo gravidade?

Somente há aceleração de um ponto material quando há variação de velocidade do mesmo, dentro de escala espacial e temporal conhecidas. A gravidade newtoniana não é uma exceção.

Quando daqui na Terra, um elevador que se encontra no ponto mais alto de um prédio tem seu cabo de aço cortado, tudo que está dentro do habitáculo perde seu peso. Para que tudo perca seu peso, é necessário que elevador aproxime-se do raio da Terra num movimento relativamente retilíneo, cuja aceleração é de 9,8 m/s^2.

Se esta experiência for feita com um foguete no espaço sideral, onde não há gravidade, assim que foguete iniciar um movimento acelerado de 9,8 m/s^2 em qualquer direção, tudo que estiver dentro da nave, passará a ter seu peso como se estivesse na Terra.

No primeiro caso, a aceleração do elevador anula a gravidade. No segundo caso, aceleração do foguete produz gravidade onde ela não não existe. Isso não é uma contradição?


Como construir um Disco Voador II

(A loucura continua, mas a Wikipédia está ao meu favor Rindo a toa !)

 

O túnel toroidal sobre um paralelo norte e a velocidade de escape (em azul)

Um aspecto um pouco contraintuitivo da velocidade de escape é que ela é independente de direção, então "velocidade" é um termo incorreto; é uma quantidade escalar e seria melhor descrita como "rapidez para escape" ou "velocidade escalar de escape". A forma mais simples de derivar a fórmula da velocidade de escape é usar a conservação de energia, assim: para poder escapar, um objeto tem que ter pelo menos tanta energia cinética quanto o acréscimo de energia potencial resultante de mover-se para uma altura infinita.

 

A GRAVIDADE É ENERGIA ESCURA?

Façam seus jogos, senhores...


Mais detalhes em:

http://fisica2100.forumeiros.com/t1394p40-como-construir-um-disco-ou-aro-voador#8343


http://pt.wikipedia.org/wiki/Velocidade_de_escape


Está na Rede:

 

Descoberta sobre sinais do Big Bang é contestada


Observatório BICEP2, à procura de ondas gravitacionais do Big-Bang.

 

Gravidade, onde estás que não te encontro?


Inflação de resultados

Em Março deste ano, uma equipe de astrofísicos norte-americanos anunciou ter detectado ondas gravitacionais que reforçariam a teoria do Big Bang, seriam a primeira comprovação experimental da inflação cósmica e, além disso, confirmariam uma "profunda conexão entre a mecânica quântica e a relatividade geral".

Não por acaso, os resultados foram saudados como a "descoberta do século".

Mas não demorou muito para que outros pesquisadores começassem a apontar falhas no método utilizado pelos pesquisadores do observatório BICEP2 (Background Imaging of Cosmic Extragalactic Polarisation), um radiotelescópio instalado no Pólo Sul.

Agora, finalmente o estudo foi publicado em uma revista científica, no qual a equipe sustenta seus resultados, mas admite que todo o efeito detectado pode ser devido à poeira cósmica da nossa própria galáxia.

Em Março, a equipe afirmava ter encontrado indícios - eles chamaram de "primeira evidência direta" - da inflação cósmica, a expansão exponencial do Universo que teria ocorrido na primeira fração de segundo após o Big Bang.

Esses indícios apareceram na forma de um padrão de polarização, chamado "modos-B", na radiação cósmica de fundo, que os pesquisadores interpretaram como sendo produzido por ondas gravitacionais primordiais, ondulações no espaço-tempo criadas pelo surto de crescimento do Universo.

Mais detalhes, em:

 

http://www.inovacaotecnologica.com.br/noticias/noticia.php?artigo=descoberta-sobre-sinais-big-bang-contestada&id=010130140623#.U6tIS5RdVA0 

 




Escrito por Jonas às 15h42
[   ] [ envie esta mensagem ]




Deveria estar nos fórums:


Por que a sociedade não se posiciona contra os robôs assassinos?


As Leis da Robótica, conforme propostas por Isaac Asimov - elas não estão em vigor. 

[Imagem: SIT]

 

Máquinas que matam humanos


Para quem os controla, os drones são o supra-sumo da tecnologia. Para os civis em terra, são máquinas que matam inocentes à distância, sem qualquer chance de defesa. [Imagem: KTH/Paul Fleet]


A realidade encontrou a ficção cara a cara no campo da robótica.

 

Na ficção, conforme preconizado por Isaac Asimov, as máquinas estavam sujeitas às Três Leis da Robótica.

Na realidade, enquanto alguns criam robôs que ajudem paraplégicos a recuperar seus movimentos e explorar outros planetas, os primeiros produtos a chegar ao mercado visam, ao contrário, ferir e matar.

O problema atingiu proporções que chamaram a atenção da ONU (Organização das Nações Unidas), que, sem maiores divulgações, reuniu-se para discutir a "ética" dos robôs assassinos pela primeira vez.

Contudo, além do encontro estar passando despercebido pela sociedade, a robótica parece ter chegado de forma menos controlada do que a ficção previra.


Mais detalhes  em:

http://www.inovacaotecnologica.com.br/noticias/noticia.php?artigo=sociedade-posiciona-contra-robos-assassinos&id=010180140620#.U6R9y5RdVA0

 



Escrito por Jonas às 15h41
[   ] [ envie esta mensagem ]




 

Um interessante efeito giroscópico:

 

Foto derivada do Youtube

clica:

http://www.youtube.com/watch?v=5ZUTF3kf5f0

"Por você, vou buscar os anéis de Saturno"...  Explica?

Mais detalhes em: 

http://fisica2100.forumeiros.com/t1394p20-como-construir-um-disco-ou-aro-voador#8250

 

 

Não devia estar na Rede:

Einstein no Ensino Fundamental. Por que não?

POR QUE NÃO?!!!

Conheça um pouco da vida e da obra do cientista e confira diferentes atividades para estimular o gosto pela ciência em seus alunos.


http://revistaescola.abril.com.br/ciencias/fundamentos/einstein-ensino-fundamental-426121.shtml?page=all

 

Triste imagem: confecção de cabeças em massa.

Pelamordedeus! Não cometam esse crime!  A TRR e TRG desafiam a lógica humana! Antes da TRs, lecionem filosofia. As crianças devem desenvolver o senso crítico primeiro. Deixem as TRs dentro das memórias de computadores, se é que eles são capazes de processá-las.

 

Que raio de projeção é essa?

 

 

 

A característica mais marcante de Júpiter é a Grande Mancha Vermelha, uma tempestade anticiclônica localizada 22° ao sul do equador, que, com 24 mil a 40 mil km de extensão, pode abrigar dois ou três planetas com o diâmetro da Terra.44 Sua existência data desde ao menos 1831,45 e possivelmente, 1665.46 Modelos matemáticos sugerem que a tempestade é estável, e pode ser uma característica permanente do planeta.47 A tempestade é grande o suficiente para ser vista através de um telescópio, com uma abertura de ao menos 12 cm.48


Fonte: Wikipedia

 

http://pt.wikipedia.org/wiki/J%C3%BApiter_(planeta)

 

Mais detalhes em: 

 

http://fisica2100.forumeiros.com/t1394p20-como-construir-um-disco-ou-aro-voador#8250

 



Escrito por Jonas às 08h49
[   ] [ envie esta mensagem ]


[ ver mensagens anteriores ]


 
Histórico
  07/09/2014 a 13/09/2014
  24/08/2014 a 30/08/2014
  10/08/2014 a 16/08/2014
  27/07/2014 a 02/08/2014
  06/07/2014 a 12/07/2014
  15/06/2014 a 21/06/2014
  08/06/2014 a 14/06/2014
  25/05/2014 a 31/05/2014
  18/05/2014 a 24/05/2014
  11/05/2014 a 17/05/2014
  20/04/2014 a 26/04/2014
  13/04/2014 a 19/04/2014
  30/03/2014 a 05/04/2014
  16/03/2014 a 22/03/2014
  09/03/2014 a 15/03/2014
  02/03/2014 a 08/03/2014
  23/02/2014 a 01/03/2014
  02/02/2014 a 08/02/2014
  19/01/2014 a 25/01/2014
  29/12/2013 a 04/01/2014
  08/12/2013 a 14/12/2013
  01/12/2013 a 07/12/2013
  24/11/2013 a 30/11/2013
  10/11/2013 a 16/11/2013
  03/11/2013 a 09/11/2013
  20/10/2013 a 26/10/2013
  06/10/2013 a 12/10/2013
  29/09/2013 a 05/10/2013
  22/09/2013 a 28/09/2013
  08/09/2013 a 14/09/2013
  01/09/2013 a 07/09/2013
  18/08/2013 a 24/08/2013
  11/08/2013 a 17/08/2013
  04/08/2013 a 10/08/2013
  28/07/2013 a 03/08/2013
  21/07/2013 a 27/07/2013
  14/07/2013 a 20/07/2013
  07/07/2013 a 13/07/2013
  23/06/2013 a 29/06/2013
  16/06/2013 a 22/06/2013
  09/06/2013 a 15/06/2013
  02/06/2013 a 08/06/2013
  26/05/2013 a 01/06/2013
  19/05/2013 a 25/05/2013
  28/04/2013 a 04/05/2013
  14/04/2013 a 20/04/2013
  07/04/2013 a 13/04/2013
  04/11/2012 a 10/11/2012
  14/10/2012 a 20/10/2012
  07/10/2012 a 13/10/2012
  16/09/2012 a 22/09/2012
  09/09/2012 a 15/09/2012
  02/09/2012 a 08/09/2012
  26/08/2012 a 01/09/2012
  12/08/2012 a 18/08/2012
  05/08/2012 a 11/08/2012
  29/07/2012 a 04/08/2012
  15/07/2012 a 21/07/2012
  08/07/2012 a 14/07/2012
  01/07/2012 a 07/07/2012
  24/06/2012 a 30/06/2012
  10/06/2012 a 16/06/2012
  20/05/2012 a 26/05/2012
  13/05/2012 a 19/05/2012
  29/04/2012 a 05/05/2012
  15/04/2012 a 21/04/2012
  08/04/2012 a 14/04/2012
  01/04/2012 a 07/04/2012
  25/03/2012 a 31/03/2012
  18/03/2012 a 24/03/2012
  11/03/2012 a 17/03/2012
  19/02/2012 a 25/02/2012
  12/02/2012 a 18/02/2012
  22/01/2012 a 28/01/2012
  15/01/2012 a 21/01/2012
  01/01/2012 a 07/01/2012
  25/12/2011 a 31/12/2011
  18/12/2011 a 24/12/2011
  11/12/2011 a 17/12/2011
  04/12/2011 a 10/12/2011
  27/11/2011 a 03/12/2011
  20/11/2011 a 26/11/2011
  13/11/2011 a 19/11/2011
  06/11/2011 a 12/11/2011
  30/10/2011 a 05/11/2011
  23/10/2011 a 29/10/2011
  16/10/2011 a 22/10/2011
  09/10/2011 a 15/10/2011
  02/10/2011 a 08/10/2011
  25/09/2011 a 01/10/2011
  11/09/2011 a 17/09/2011
  28/08/2011 a 03/09/2011
  21/08/2011 a 27/08/2011
  14/08/2011 a 20/08/2011
  31/07/2011 a 06/08/2011
  24/07/2011 a 30/07/2011
  10/07/2011 a 16/07/2011
  03/07/2011 a 09/07/2011
  26/06/2011 a 02/07/2011
  19/06/2011 a 25/06/2011
  12/06/2011 a 18/06/2011
  05/06/2011 a 11/06/2011
  29/05/2011 a 04/06/2011
  22/05/2011 a 28/05/2011
  08/05/2011 a 14/05/2011
  01/05/2011 a 07/05/2011
  24/04/2011 a 30/04/2011
  17/04/2011 a 23/04/2011
  10/04/2011 a 16/04/2011
  27/03/2011 a 02/04/2011
  20/03/2011 a 26/03/2011
  13/03/2011 a 19/03/2011
  06/03/2011 a 12/03/2011
  27/02/2011 a 05/03/2011
  20/02/2011 a 26/02/2011
  13/02/2011 a 19/02/2011
  06/02/2011 a 12/02/2011
  30/01/2011 a 05/02/2011
  23/01/2011 a 29/01/2011
  16/01/2011 a 22/01/2011
  09/01/2011 a 15/01/2011
  02/01/2011 a 08/01/2011
  26/12/2010 a 01/01/2011
  12/12/2010 a 18/12/2010
  05/12/2010 a 11/12/2010
  28/11/2010 a 04/12/2010
  21/11/2010 a 27/11/2010
  14/11/2010 a 20/11/2010
  07/11/2010 a 13/11/2010
  31/10/2010 a 06/11/2010
  17/10/2010 a 23/10/2010
  03/10/2010 a 09/10/2010
  26/09/2010 a 02/10/2010
  19/09/2010 a 25/09/2010
  05/09/2010 a 11/09/2010
  29/08/2010 a 04/09/2010
  22/08/2010 a 28/08/2010
  08/08/2010 a 14/08/2010
  01/08/2010 a 07/08/2010
  25/07/2010 a 31/07/2010
  18/07/2010 a 24/07/2010
  11/07/2010 a 17/07/2010
  04/07/2010 a 10/07/2010
  27/06/2010 a 03/07/2010
  20/06/2010 a 26/06/2010
  13/06/2010 a 19/06/2010
  30/05/2010 a 05/06/2010
  23/05/2010 a 29/05/2010
  16/05/2010 a 22/05/2010
  02/05/2010 a 08/05/2010
  25/04/2010 a 01/05/2010
  18/04/2010 a 24/04/2010
  04/04/2010 a 10/04/2010
  28/03/2010 a 03/04/2010
  14/03/2010 a 20/03/2010
  28/02/2010 a 06/03/2010
  14/02/2010 a 20/02/2010
  07/02/2010 a 13/02/2010
  17/01/2010 a 23/01/2010
  03/01/2010 a 09/01/2010
  27/12/2009 a 02/01/2010
  20/12/2009 a 26/12/2009
  13/12/2009 a 19/12/2009
  06/12/2009 a 12/12/2009
  29/11/2009 a 05/12/2009
  15/11/2009 a 21/11/2009
  08/11/2009 a 14/11/2009
  01/11/2009 a 07/11/2009
  25/10/2009 a 31/10/2009
  18/10/2009 a 24/10/2009
  11/10/2009 a 17/10/2009
  04/10/2009 a 10/10/2009
  27/09/2009 a 03/10/2009
  20/09/2009 a 26/09/2009
  13/09/2009 a 19/09/2009
  06/09/2009 a 12/09/2009
  23/08/2009 a 29/08/2009
  16/08/2009 a 22/08/2009
  09/08/2009 a 15/08/2009
  26/07/2009 a 01/08/2009
  19/07/2009 a 25/07/2009
  12/07/2009 a 18/07/2009
  05/07/2009 a 11/07/2009
  28/06/2009 a 04/07/2009
  21/06/2009 a 27/06/2009
  14/06/2009 a 20/06/2009
  31/05/2009 a 06/06/2009
  24/05/2009 a 30/05/2009
  10/05/2009 a 16/05/2009
  19/04/2009 a 25/04/2009
  12/04/2009 a 18/04/2009
  29/03/2009 a 04/04/2009
  15/03/2009 a 21/03/2009
  01/03/2009 a 07/03/2009
  22/02/2009 a 28/02/2009
  25/01/2009 a 31/01/2009
  18/01/2009 a 24/01/2009
  21/12/2008 a 27/12/2008
  07/12/2008 a 13/12/2008
  30/11/2008 a 06/12/2008
  09/11/2008 a 15/11/2008
  26/10/2008 a 01/11/2008
  19/10/2008 a 25/10/2008
  12/10/2008 a 18/10/2008
  28/09/2008 a 04/10/2008
  21/09/2008 a 27/09/2008
  14/09/2008 a 20/09/2008
  31/08/2008 a 06/09/2008
  17/08/2008 a 23/08/2008
  10/08/2008 a 16/08/2008
  03/08/2008 a 09/08/2008
  20/07/2008 a 26/07/2008
  06/07/2008 a 12/07/2008
  29/06/2008 a 05/07/2008
  15/06/2008 a 21/06/2008
  01/06/2008 a 07/06/2008
  18/05/2008 a 24/05/2008
  11/05/2008 a 17/05/2008
  04/05/2008 a 10/05/2008
  27/04/2008 a 03/05/2008
  20/04/2008 a 26/04/2008
  13/04/2008 a 19/04/2008
  06/04/2008 a 12/04/2008
  30/03/2008 a 05/04/2008
  23/03/2008 a 29/03/2008
  16/03/2008 a 22/03/2008
  02/03/2008 a 08/03/2008
  24/02/2008 a 01/03/2008
  03/02/2008 a 09/02/2008
  27/01/2008 a 02/02/2008
  13/01/2008 a 19/01/2008
  23/12/2007 a 29/12/2007
  16/12/2007 a 22/12/2007
  09/12/2007 a 15/12/2007
  02/12/2007 a 08/12/2007
  25/11/2007 a 01/12/2007
  18/11/2007 a 24/11/2007
  04/11/2007 a 10/11/2007
  21/10/2007 a 27/10/2007
  14/10/2007 a 20/10/2007
  07/10/2007 a 13/10/2007
  30/09/2007 a 06/10/2007
  23/09/2007 a 29/09/2007
  16/09/2007 a 22/09/2007
  09/09/2007 a 15/09/2007
  02/09/2007 a 08/09/2007
  26/08/2007 a 01/09/2007
  12/08/2007 a 18/08/2007
  05/08/2007 a 11/08/2007
  29/07/2007 a 04/08/2007
  22/07/2007 a 28/07/2007
  15/07/2007 a 21/07/2007
  08/07/2007 a 14/07/2007
  01/07/2007 a 07/07/2007
  24/06/2007 a 30/06/2007
  03/06/2007 a 09/06/2007
  20/05/2007 a 26/05/2007
  13/05/2007 a 19/05/2007
  29/04/2007 a 05/05/2007
  15/04/2007 a 21/04/2007
  25/03/2007 a 31/03/2007
  18/03/2007 a 24/03/2007
  04/03/2007 a 10/03/2007
  11/02/2007 a 17/02/2007
  28/01/2007 a 03/02/2007
  10/12/2006 a 16/12/2006
  26/11/2006 a 02/12/2006
  12/11/2006 a 18/11/2006
  29/10/2006 a 04/11/2006
  22/10/2006 a 28/10/2006
  08/10/2006 a 14/10/2006
  24/09/2006 a 30/09/2006
  17/09/2006 a 23/09/2006
  10/09/2006 a 16/09/2006
  03/09/2006 a 09/09/2006
  20/08/2006 a 26/08/2006
  13/08/2006 a 19/08/2006
  30/07/2006 a 05/08/2006
  16/07/2006 a 22/07/2006
  02/07/2006 a 08/07/2006
  25/06/2006 a 01/07/2006
  11/06/2006 a 17/06/2006
  28/05/2006 a 03/06/2006
  14/05/2006 a 20/05/2006
  07/05/2006 a 13/05/2006
  30/04/2006 a 06/05/2006
  16/04/2006 a 22/04/2006
  08/01/2006 a 14/01/2006
  01/01/2006 a 07/01/2006
  25/12/2005 a 31/12/2005
  18/12/2005 a 24/12/2005
  11/12/2005 a 17/12/2005
  04/12/2005 a 10/12/2005
  27/11/2005 a 03/12/2005
  20/11/2005 a 26/11/2005
  13/11/2005 a 19/11/2005
  06/11/2005 a 12/11/2005
  23/10/2005 a 29/10/2005
  16/10/2005 a 22/10/2005
  09/10/2005 a 15/10/2005


Outros sites
  UOL - O melhor conteúdo
  BOL - E-mail grátis
Votação
  Dê uma nota para meu blog